MN

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

PAPAS, HISTORIAS QUE A IGREJA CATÓLICA NÃO CONTA - ALEXANDRE VI




Alexandre VI foi o 214º papa da história da Igreja Católica.
Nascido em Valência, na Espanha, em primeiro de janeiro de 1431, Rodrigo de Borja era filho de Isabella Borja com Jofre Lançol.Rodrigo levou uma vida despreocupada com a carreira religiosa , teve um relacionamento com a romana Vanozza dei Cattanei, com quem teve quatro filhos. Mas não foi tudo, Rodrigo ainda foi pai mais duas vezes. Foi estudante na Universidade de Bolonha, época em alterou seu nome para Borgia, e beneficiado nos bastidores da Igreja Católica pelo seu tio, irmão de sua mãe, Affonso Borja, cardeal que se tornaria o Papa Calisto III. 

Seu tio o fez cardeal também e o concedeu cargos de muita qualidade, como bispo e vice-chanceler da Igreja. Especializou-se como grande diplomata servindo a Cúria Romana, acumulando experiência, riqueza e influência. Mas faltava-lhe o poder de fato. Então, com o falecimento do Papa Inocêncio VIII, Rodrigo comprou a maior parte do voto dos cardeais no conclave que elegeria o novo papa. Assim superou seus adversários e foi eleito, no dia 11 de agosto de 1492, como Papa Alexandre VI.

Apesar de iniciar seu papado com tranquilidade, tornou tudo mais complicado em função da ganância que tinha por favorecer sua família. Fez de muitos dos seus parentes cardeais. Tinha como inimigo o cardeal Giuliano della Rovere que o acusou de simonia e ajudou o rei francês Carlos VIII invadir a Itália para depô-lo. Todavia, o papa negociou com o rei e pacificou a situação. Sua ganância pelo poder familiar só foi moderada quando seu filho, Duque de Gandia, foi assassinado. O Papa Alexandre VI encontrou seu corpo mutilado no Rio Tibre e ficou entristecido considerando que era uma punição de seus pecados. Isso o levou a convocar os cardeais e acabar com o nepotismo. No entanto, as reformas não tiveram prosseguimento.

O papado de Alexandre VI é destacadamente negativo na história da Igreja Católica. Roma sofria, na época, com a criminalidade e a violência nas ruas, mas o papa estava mais preocupado com suas comédias, seus banquetes e seus bailes, pagos com as finanças da instituição religiosa. Alexandre VI era reconhecidamente corrupto e pouco dado às virtudes cristãs. Possuía seus vários filhos, tinha muitas amantes e ainda organizava orgias no Vaticano.

Alexandre VI foi patrocinador das artes e, neste sentido, deixou um legado de restaurações e decorações em Roma, permitindo ainda o florescimento de poetas e outros artistas. Seu principal legado, contudo, foram as Bulas Alexandrinas, iniciando a divisão de terras entre portugueses e espanhóis no mundo, que seria definitivamente confirmada com o Tratado de Tordesilhas, no papado de Júlio II. Mas é certo que Alexandre VI não era preparado para o cargo que ocupava. É considerado por muitos o pior papa da história da Igreja Católica.

Após 11 anos de papado, Alexandre VI foi acometido por uma grave doença, juntamente com seu filho César. Este conseguiu se recuperar, mas o papa sucumbiu no dia 18 de agosto de 1503, aos 72 anos de idade. Seu sepultamento foi breve e sem muitas comemorações na igreja Santa Maria in Monserrato, na Espanha. Foi sucedido pelo Papa Pio III.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.

FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.

Por Antonio Gasparetto Junior
http://www.infoescola.com/biografias/papa-alexandre-vi/



ALEXANDRE VI , sucessor da cadeira do primeiro Papa católico Pedro ( fingindo que acredito nisso ), sobe ao trono papal, de uma forma ilícita, como não poderia de ser, através de compra de votos.
Além de querer se fortalecer nesse trono, com a nomeação de parentes como cardeais, como por exemplo a nomeação de seu filho Cesar, era um libertino sexual, promovedor de orgias no próprio trono de Pedro, varias amantes.
Consta que era casado, mas também dividia a cama com a sua própria filha, ou seja, era chegado ao incesto.
Isto é um pouco do homem que se colocou como um pastor de um rebanho de uma igreja, em que suas ovelhas de hoje, nada sabem e assim vai como se nada aconteceu, mais uma historia que a igreja torce para ficar no anonimato, para não contar a seus fieis.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...